Blog | Supermamy Babies & Co - Guia da Amamentação

Blog - Amigo do Peito

Guia da Amamentação
Por Supermamy 18/10/2016 19:39 Comentários

Há comprovação de que os benefícios nutricionais, físicos e emocionais da amamentação duram pela vida inteira tanto para a mãe quanto para a o bebê. 

Respondemos a seguir algumas perguntas bastante comuns sobre a amamentação e aproveitamos para dar algumas dicas para as mamães.

Por que devo amamentar?

Há muitos motivos pelos quais as mulheres optam por amamentar. Os benefícios para a saúde dos bebês são muitos, incluem menos infecções de ouvido, infecções respiratórias (como a pneumonia por exemplo), diabetes infantil, meningite, alergias e alguns cânceres infantis. Os benefícios para as mamães que amamentam incluem menos risco de câncer de mama pré-menopausa, osteoporose e câncer cervical, bem como mais rapidez para voltar ao peso anterior à gravidez. Isso também inclui benefícios financeiros e ecológicos, já que não é necessário gastar com fórmulas nem fazer o descarte de embalagens de leite para bêbes.

Quais são os benefícios da amamentação para a saúde das mamães e dos bebês?

- Amamentar protege os bebês contra infecções e doenças como diarreia, infecções de ouvido e pneumonia.

- Bebês amamentados são menos propensos a desenvolver asma.

- Crianças amamentadas por seis meses são menos propensas à obesidade.

- Amamentar reduz o risco de síndrome da morte súbita do lactente (SMSL).

- Mães que amamentaram têm um risco menor de câncer de mama e de ovário.

A maioria das mulheres amamenta ou usa fórmulas?

No mundo, de cada 4 mães ao menos 3 iniciam o processo de amamentação com seus filhos. 

Qual é a duração recomendada para amamentação?

Os objetivos do programa Healthy People 2020 (Pessoas Saudáveis 2020) são: 82% de todos os recém-nascidos amamentados, 61% dos bebês aos seis meses e 34% com 1 ano.

Quais são os benefícios econômicos?

- Famílias que seguem práticas ideais de amamentação geralmente economizam entre R$ 5 mil e R$ 7 mil por ano em comparação com as famílias que usam fórmulas para alimentar seus filhos.

- Um estudo publicado pela revista científica Pediatrics estimou que se 90% das famílias norte-americanas seguissem as diretrizes para amamentação só por seis meses, os EUA economizariam US$ 13 bilhões todos os anos por causa da redução dos custos médicos e outros gastos.

- Tanto para empregadores quanto para funcionários, crianças mais saudáveis significa menos sinistros de seguro saúde, menos afastamentos de funcionários para cuidar de filhos doentes, além de maior produtividade.

- A seguradora Mutual of Omaha constatou que os custos com assistência médica para recém-nascidos são três vezes mais baixos para bebês cujas mães participam do programa corporativo de maternidade e lactação.

Quais são os desafios da amamentação?

Algumas mulheres enfrentam desafios ao aprenderem a amamentar pela primeira vez. Não é incomum que mulheres sintam os mamilos doloridos, rachados ou frágeis nas primeiras semanas após o nascimento do bebê. As novas mães também se sentem cansadas e esgotadas com frequência. Se enquadrar no cronograma de amamentação do bebê enquanto o corpo da mãe está se recuperando de ter dado à luz pode significar um desafio grande.

O que posso fazer para me preparar para a amamentação?

Comparecer a uma aula sobre amamentação pré-natal pode ser útil na preparação de casais para essa experiência. Os tópicos normalmente incluem como o leite é produzido, recomendações para posicionamento, como é a pegada do bebê, além de prevenção e tratamento de questões comuns sobre amamentação. Bons livros podem atenuar medos e acabar com mitos que possam ter sido ouvidos sobre amamentação. Por fim, converse com amigas que se saíram bem amamentando para que você tenha um grupo de apoio com o qual possa contar caso se depare com desafios durante esse processo. Compre itens que muitas mulheres consideram úteis: extrator de leite, poltrona e banquinho para amamentação, a almofada para amamentação Meu Amigo do Peito, duas a três camisolas e sutiãs para amamentação, enchimentos de sutiãs, creme para os mamilos (para situações de dor), além de coberta e xale para amamentação. Caso necessário, procure especialistas em amamentação para ajudá-las.

O que posso fazer para me preparar para a amamentação?

- Encontre uma posição confortável para você. Para muitas mulheres sentar na vertical em uma poltrona com encosto reto colocando os pés para cima em um banquinho e utilizar uma almofada para amamentação, como a Meu Amigo do Peito, funciona bem. Outra dica para os primeiros dias de amamentação é tirar a camisa e sutiã e deixar o bebê sem cobertores, permitindo que ele tenha um contato pele com pele.

- A posição mais comum para amamentação é chamada de semi-sentada em braço oposto. Para alimentar do lado correto nessa posição, apoie o seio direito com a mão direita. Coloque o polegar e indicadores centímetros trás da aréola (parte escura do seio) formando uma letra “U” e comprima os dedos juntos para fazer com que o seio fique como um “sanduíche” na boca do seu bebê.

- Coloque o bebê na almofada Meu Amigo do Peito e o balance com o braço esquerdo, no lado do bebê. A mão esquerda da mãe deve apoiar os ombros do bebê e a base da cabeça dele.

- Alinhe o mamilo direito com o nariz do bebê e, suavemente, vire a cabeça do bebê de volta, trazendo o queixo dele em direção ao seio. Esfregando o mamilo no lábio superior do bebê, faça com que ele abra bem a boca.

- Quando o bebê estiver com a boca bem aberta, use a mão esquerda para conduzir o queixo dele primeiramente em direção ao seio. Continue a segurar o seio até que o bebê esteja mamando bem.

Como saberei quando meu bebê está com fome?

A maior parte dos recém-nascidos mamam em torno de duas a três horas, o que representa 8 a 12 vezes em 24 horas! O leite de peito é de fácil digestão para os bebês e, pelo fato de o estômago de um recém-nascido ser somente do tamanho de uma castanha, pequenas refeições frequentes são uma necessidade. 

Muitos profissionais da saúde recomendam que o bebê seja acordado para mamar de três em três horas se a idade for inferior a duas semanas ou se ele ainda não tiver voltado ao seu peso de nascimento. Quando um bebê volta ao seu peso de nascimento (após uma perda de peso de 5% a 10% em geral nos primeiros dias), os pais são encorajados a deixar o bebê a dormir de quatro a cinco horas antes de então acordá-lo para uma amamentação à noite.

É bom agir já nos primeiros sinais de fome de um bebê em vez de esperar pelo sinal posterior, que é o choro. É muito mais fácil segurar um bebê que não está desesperadamente faminto! Os primeiros sinais de fome são: o bebê abre a boca e vira a cabeça para o lado à procura do mamilo, movimentos de sucção e lambida, punhos cerrados e tensos, além de movimentos das pernas como se fosse uma "pedalada de bicicleta".

Quanto tempo uma sessão de amamentação deve durar?

Para a maioria das novas mães, uma sessão de amamentação normalmente durará 45 minutos, incluindo o tempo gasto amamentando, fazendo arrotar e trocando. Um recém-nascido típico vai mamar de 15 a 20 minutos no primeiro lado. Alguns profissionais de lactação acreditam que a mãe deveria então voltar o bebê para o mesmo seio para ajudar a drenar completamente o primeiro, ao passo que outros creem que ambos os seios deveriam ser oferecidos em toda amamentação. Experimente ver o que funciona para você e para o bebê. Deixe que ele mame por outros 10 a 15 minutos até que esteja sonolento e satisfeito, e então faça-o arrotar ao final da amamentação.

Como sei se meu bebê está se alimentando o suficiente?

Há várias formas concretas para determinar se um bebê está se alimentando bem.  

Primeiro, os profissionais de pediatria monitoram o peso do bebê com frequência nas primeiras semanas para garantir um bom ganho de peso. A meta é que um recém-nascido recupere seu peso de nascimento até 2 semanas de idade e depois ganhe 28g por dia ou 200g por semana nas primeiras 12 semanas de vida. Após 12 semanas, os bebês diminuem seu crescimento e ganham 14g por dia ou em torno de 85g por semana. Portanto, a alimentação está sendo suficiente se o bebê está ganhando peso de forma apropriada. 

Segundo, o que entra tem de sair! Verificar o que o bebê libera pode ajudar a mãe a ver se ele está indo bem. A contagem de uso de fraldas também pode funcionar para algumas mães. 

A expectativa usual de fraudas molhadas de um recém-nascido é:

  • 1 dia de idade, 1 frauda molhada.
  • 2 dias de idade, 2 fraudas molhadas.
  • 3 dias de idade, 3 fraudas molhadas.
  • 4 dias de idade, 4 fraudas molhadas.
  • 5 dias de idade, 5 fraudas molhadas.
  • De 6 dias de idade em diante, espere por 6 a 8 fraudas molhadas por dia.

Quanto às fezes, deverá haver o progresso da cor preta nos primeiros dias para fezes em tons marrons, até fezes verdes a amareladas até o quinto dia de vida. As fezes continuam amarelas até que alimentos sólidos comecem a ser dados por volta dos seis meses. A maioria dos bebês produz fezes no mínimo de três a quatro vezes por dia. 

Em terceiro lugar, a maior parte das mulheres é capaz de notar a diferença nos seus seios antes e depois de amamentar. Deve-se sentir os seios cheios antes de uma amamentação e muito mais leves após, se o bebê mamou bem.

Por último, preste atenção na alimentação do seu bebê, ouvindo os sons suspirados suaves de engolir e observe a aparência de “bebê embriagado” após uma boa amamentação. Um bebê satisfeito e bem alimentado é lindo de se ver!

Caso tenha dúvidas sobre como o seu bebê está se saindo, entre em contato com o profissional de pediatria.

Como posso administrar o bombeamento e armazenamento de leite?

O leite bombeado recentemente pode permanecer em temperatura ambiente de 4 a 8 horas de forma segura. Se o leite tiver sido congelado na geladeira ou freezer, não deixe-o fora por mais de 1 hora. Ele pode ser armazenado no refrigerador de 3 a 5 dias. Em geral, o leite durará 72 horas em um refrigerador que seja aberto e fechado com frequência. Cheire o leite antes de dá-lo ao bebê, pois quando estragado terá um cheiro de leite azedo de vaca e deve ser descartado. 

O que devo fazer de forma prática para facilitar a amametação?

Defina um lugar onde possa amamentar em casa, onde deve ter uma poltrona reclinável, banquinho para apoiar os pés, copo d’água e a lamofada para amamentação Meu Amigo do Peito. O design envolvente e patenteado do Meu Amigo do Peito (My Brest Friend) possui características únicas que atendem completamente às necessidades tanto da mãe como do bebê. Desenvolvido em um “laboratório” de especialistas em amamentação, ele ajuda a estabelecer e manter a pegada perfeita, dá o melhor apoio possível para o bebê, elimina a tensão no corpo da mãe e gera uma experiência segura e confortável de amamentação para que mãe e bebê possam se conectar com tranquilidade. 

Meu Amigo do Peito possui fãs em mais de 35 países onde é vendido, bem como em centenas de unidades de tratamento intensivo de neonatais e maternidades em que é usado. É a escolha #1 de consultores de lactação e mães ao redor do mundo.

 

Comentário(s)

Nenhum comentário encontrado

Deixe seu comentário

*Campos Obrigatórios

 
Mídias Sociais
nos acompanhe!