Blog | Supermamy Babies & Co - O que você precisa saber sobre a bronquiolite

Blog - Amigo do Peito

O que você precisa saber sobre a bronquiolite
Por Supermamy 25/05/2017 15:37 Comentários

O outono e o inverno são as estações do ano mais propícias para infecções das vias respiratórias. Isso porque o ar mais seco e a aglomeração de pessoas em locais fechados contribuem para a proliferação dos vírus causadores dessas doenças.

Entre tais enfermidades, a que mais assusta os pais, especialmente os de bebês recém nascidos até os 2 anos de idade, é a bronquiolite. Por terem o hábito de levar tudo à boca, bebês pequenos são alvos fáceis, assim como crianças em fase de início escolar.

Segundo matéria divulgada pelo portal BBC Brasil, as UTIs de São Paulo e Campinas já estão lotadas de crianças com a doença.

Para esclarecer algumas questões, convidamos o Dr. Victor Nudelman, pediatra especialista em alergia e imunologia do hospital Albert Einstein.

O que é a bronquiolite?

Bronquiolite é uma inflamação em uma estrutura do pulmão chamada bronquíolo, que são canaizinhos que levam o ar de dentro do brônquio para dentro do alvéolo (onde ocorrem as trocas gasosas entre oxigênio e gás carbônico). Essa inflamação diminui o espaço livre dentro das estruturas tubulares, ou seja, diminui a luz do bronquíolo. Se o bronquíolo está menor, mais inchaço irá acontecer e mais dificuldade a criança terá para respirar. Importante lembrar que, quanto menor a criança, mais estreito é esse bronquíolo.

Como ela é contraída?

Existe um vírus chamado Sincicial Respiratório (VSR), que ocasiona uma inflamação na mucosa, a pele que reveste as vias aéreas. A contaminação se dá por contato com a secreção respiratória de pessoas infectadas.

Há alguma prevenção medicamentosa, como vacinas?

Não há vacina para isso. A prevenção se baseia em evitar que a criança se contamine, que contraia de outras crianças.

E quais são os sintomas?

O quadro aparece, inicialmente, como se fosse um resfriadinho: coriza, espirro, ruído nasal ao respirar. Depois de um ou dois dias, começa a ter um chiado no peito e a respiração fica bem rápida, ofegante. A região do pescoço, início do tórax afunda e as costelas aparecem fazendo esforço no peito da criança.

Quando isso acontece, então, muito provavelmente, pode ter uma inflamação nas vias aéreas inferiores, e pode acometer o bronquíolo. O ar entra com mais facilidade, mas a saída é muito difícil, porque comprime ainda mais o bronquíolo.

Em casos de infecções mais graves, há necessidade de um reforço de oxigenação para compensar essa deficiência respiratória.

 

Por isso, vale a recomendação: lave as mãos (as suas e as dos pequenos) com frequência, higienize brinquedos e acessórios da criança, evite lugares muito fechados e com grande quantidade de pessoas, procure por ambientes ventilados e, claro, observe qualquer sintoma estranho.

Não deixe de procurar um médico, só ele pode dar um diagnóstico assertivo e receitar o tratamento adequado.

Ficou alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários. Já vivenciou a bronquiolite de perto? Compartilhe conosco seu relato, quem sabe ele não pode ajudar outras mamães?!

Aproveitamos para agradecer ao doutor Victor pela disponibilidade e atenção =)

Comentário(s)

Nenhum comentário encontrado

Deixe seu comentário

*Campos Obrigatórios

 
Mídias Sociais
nos acompanhe!